Fluência em inglês: entenda como chegar lá!

Fluência em inglês: entenda como chegar lá!

[cmsmasters_row data_width=”boxed” data_padding_left=”3″ data_padding_right=”3″ data_top_style=”default” data_bot_style=”default” data_color=”default” data_bg_position=”top center” data_bg_repeat=”no-repeat” data_bg_attachment=”scroll” data_bg_size=”cover” data_bg_parallax_ratio=”0.5″ data_padding_top=”0″ data_padding_bottom=”50″][cmsmasters_column data_width=”1/1″][cmsmasters_text animation_delay=”0″]

Obter Fluência em Inglês é uma habilidade muito desejada nos dias atuais.

No mercado brasileiro, saber inglês já se tornou uma demanda presente em boa parte das vagas de trabalho. E, o pior, não é mais um diferencial, mas um requisito fundamental e básico.

Escrevemos sobre os 7 motivos para você aprender inglês o quanto antes. A fluência é o estágio final almejado nesse processo.

O que se observa, no entanto, é que muitas pessoas declaram saber o idioma e, de fato, possuem algum conhecimento porque se dedicaram em cursos em alguma escola de idiomas.

Porém, como saber se você possui fluência em Inglês?

Neste artigo, vamos explicar o que é ser fluente em uma língua e como chegar a essa característica tão desejada.

[/cmsmasters_text][cmsmasters_image align=”center” caption=”Fluência em Inglês: entenda como chegar lá” link=”http://fiskubatuba.com.br/wp-content/uploads/2018/05/adult-boss-business-70292.jpg” animation_delay=”0″]7039|http://fiskubatuba.com.br/wp-content/uploads/2018/05/adult-boss-business-70292.jpg|full[/cmsmasters_image][cmsmasters_divider width=”long” height=”0″ style=”solid” position=”center” margin_top=”20″ animation_delay=”0″][cmsmasters_text animation_delay=”0″]

Fluência em Inglês: o que significa?

A fluência em inglês, como em qualquer idioma, requer o conhecimento pleno e aplicação de 4 competências fundamentais:

  • Leitura
  • Escrita
  • Audição
  • Fala

O processo de aprendizado deve envolver a prática das 4 competências. Qualquer proposta de ensino que falhe em uma dessas competências não pode ser levada a sério.

Mas você deve estar pensando…

OK, entendi o que devo praticar, mas como definir o conhecimento adequado à fluência? O que é ter conhecimento pleno de cada uma delas?

Para isso, contamos com uma classificação comum internacional, é a mesma usada nos principais exames de proficiência, que atestam seu nível de conhecimento para comprovação em processos de admissão de universidades ou recrutamento de empresas.

O Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (CEFR – Common European Framework) determina graduações que descrevem bem o nível de proficiência das pessoas que realizam um exame.

Os diversos exames existentes, tais como o MET (Michigan English Test), TOEFL (Test Of English as a Foreign Language), IELTS (International English Language Testing System), adotam pontuações que possuem equivalência com o CEFR.

Facilita-se assim o entendimento para os recrutadores e candidatos de qualquer programa que exija proficiência.

O que se entende por fluência se obtém com uma pontuação de, no mínimo, C1 no quadro do CEFR.

Confira o quadro de referência:

[cmsmasters_table caption=”Quadro Europeu Comum de Referência – Conselho da Europa” animation_delay=”0″][cmsmasters_tr][cmsmasters_td align=”center”]Graduação[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]Definição[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]Descrição das competências[/cmsmasters_td][/cmsmasters_tr][cmsmasters_tr][cmsmasters_td align=”center”]C2[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]UTILIZADOR EXPERIENTE[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]É capaz de compreender sem esforço praticamente tudo o que lê ou ouve. É capaz de reconstituir fatos e argumentos de fontes diversas, escritas e orais, resumindo-as de forma coerente. É capaz de se exprimir de forma espontânea, fluente e precisa e de distinguir pequenas diferenças de sentido relacionadas com assuntos complexos.[/cmsmasters_td][/cmsmasters_tr][cmsmasters_tr][cmsmasters_td align=”center”]C1[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]UTILIZADOR EXPERIENTE[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]É capaz de compreender uma vasta gama de textos longos e complexos, assim como detectar significações implícitas. É capaz de exprimir-se de forma espontânea e fluente sem, aparentemente, ter de procurar as palavras. É capaz de utilizar a língua de maneira eficaz e flexível na sua vida social, profissional ou acadêmica. É
capaz de exprimir-se sobre assuntos complexos, de forma clara e bem estruturada, e de mostrar domínio dos meios de organização, de articulação e de coesão do discurso.[/cmsmasters_td][/cmsmasters_tr][cmsmasters_tr][cmsmasters_td align=”center”]B2[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]UTILIZADOR INDEPENDENTE[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]É capaz de compreender o conteúdo essencial de assuntos concretos ou abstratos num texto complexo, incluindo uma discussão técnica na sua especialidade. É capaz de comunicar com uma grande espontaneidade que permita uma conversa com um falante nativo, não se detectando tensão em nenhum dos falantes. É capaz de exprimir-se de forma clara e pormenorizada sobre uma vasta gama de assuntos, emitir uma opinião sobre uma questão atual e discutir sobre as vantagens e as desvantagens de diferentes argumentos.[/cmsmasters_td][/cmsmasters_tr][cmsmasters_tr][cmsmasters_td align=”center”]B1[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]UTILIZADOR INDEPENDENTE[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]É capaz de compreender os pontos essenciais quando a linguagem
padrão utilizada é clara, tratando-se de aspectos familiares em contextos de: trabalho, escola, tempos livres, etc. É capaz de participar na maior parte das situações que podem ocorrer em viagem, numa região onde a língua alvo é falada. É capaz de organizar um discurso simples e coerente sobre assuntos familiares, em diferentes domínios de interesse. É capaz de relatar acontecimentos, experiências ou um sonho, expressar um desejo ou
uma ambição e justificar, de forma breve, as razões de um projeto ou de uma ideia.[/cmsmasters_td][/cmsmasters_tr][cmsmasters_tr][cmsmasters_td align=”center”]A2[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]UTILIZADOR ELEMENTAR[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]É capaz de compreender frases isoladas e expressões de uso frequente relacionadas com assuntos de prioridade imediata (por exemplo, informações pessoais e familiares simples, compras, meio envolvente, trabalho). É capaz de comunicar em situações correntes que apenas exijam trocas de informações simples e diretas sobre
assuntos e atividades habituais. É capaz de descrever com meios simples a sua formação, o seu meio envolvente e referir assuntos que correspondam a necessidades imediatas.[/cmsmasters_td][/cmsmasters_tr][cmsmasters_tr][cmsmasters_td align=”center”]A1[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]UTILIZADOR ELEMENTAR[/cmsmasters_td][cmsmasters_td]É capaz de compreender e utilizar expressões familiares e correntes
assim como enunciados simples que visam satisfazer necessidades imediatas. É capaz de apresentar-se ou apresentar alguém e colocar
questões ao seu interlocutor sobre assuntos como, por exemplo, o local onde vive, as suas relações, o que lhe pertence, etc. É capaz de
responder ao mesmo tipo de questões. É capaz de comunicar de forma simples desde que o seu interlocutor fale clara e pausadamente e se mostre colaborante.[/cmsmasters_td][/cmsmasters_tr][/cmsmasters_table]

[/cmsmasters_text][cmsmasters_divider width=”long” height=”0″ style=”solid” position=”center” margin_top=”20″ animation_delay=”0″][cmsmasters_text animation_delay=”0″]

Fluência em Inglês: como chegar lá?

Conforme observado, no sistema de referência europeu, você pode obter níveis diferentes de proficiência, desde elementar ao experiente.

Como você pretende obter fluência em inglês, seu objetivo é conquistar o nível C1.

Veja, não devemos desprezar os demais estudantes que estão em níveis inferiores a C1.

Os “utilizadores independentes”, que estão nos níveis B1 e B2, possuem grande conhecimento e capacidade de uso do idioma.

Mas… falando em fluência… o nível desejado é o C1 e vamos demonstrar como você pode chegar lá!

Fluência em Inglês: como chegar lá - FISK Ubatuba
Fluência em Inglês: como chegar lá – FISK Ubatuba

1. Faça um curso especializado

Os bons cursos de idioma são desenhados para você praticar as 4 competências fundamentais em todas as suas aulas.

Deverá possuir materiais didáticos que facilitem a sua interação com outros estudantes e o professor, intercalando dinâmicas de conversação, leitura, audição e escrita.

Esse é o primeiro passo, porém, embora seja crucial, sozinho não é suficiente para chegar lá.

2. Vá além das aulas, pratique!

Com o advento da internet e o fácil acesso a conteúdos e informações facilita muito a sua dedicação ao idioma.

É claro, essa pró-atividade deve ser ferramenta para você atingir seu objetivo. Dedique-se ao aprendizado, se possível, todos os dias.

Suas aulas servirão de base teórica e prática, mas você deverá fazer o melhor uso da metodologia e incluir outras atividades nos dias em que não tiver aulas.

Uma escola comprometida com sua fluência deve oferecer suporte para sua prática diária. Através de materiais complementares, atividades extras, biblioteca integrada e tecnologia para você estudar de qualquer lugar.

Deste modo, você pode aproveitar qualquer tempo livre para aprimorar seus conhecimentos e habilidades.

3. Interaja em inglês

A conversação, usualmente, é o maior desafio para os estudantes de inglês.

A dica aqui é aproveitar, toda e qualquer, oportunidade de interagir em inglês. Seja com seus colegas de turma, eventos da sua própria escola ou aulas voltadas à conversação.

Muitas vezes, os aprendizes mostram-se intimidados, mas com o tempo e prática, a inibição some e a conversa flui naturalmente.

4. Abuse do entretenimento

Nossos momentos de lazer devem ser usados para complementar o aprendizado.

Assista a filmes, séries, documentários, esportes, clipes musicais, etc…  Tudo isso em inglês.

Os serviços de Streaming, como o Netflix, facilitam muito exercitar o idioma. Coloque o áudio original (produções de língua inglesa) e legendas em inglês.

São tempos ótimos para aprender, isso seria inimaginável na década de 1990.

5. Oportunidades de imersão

Intercâmbios e viagens se mostram muito efetivos no desenvolvimento do aluno.

Ser forçado a falar é uma ferramenta muito eficaz. Se você tiver essa possibilidade, claro que implica em maiores custos que as anteriores, aproveite!

Algumas das grandes redes de ensino proporcionam boas oportunidades de imersão na língua inglesa, como intercâmbios direcionados e acampamentos para adolescentes, 100% em inglês.

Aperfeiçoamento

Busque, ao concluir seu curso avançado, um processo de aperfeiçoamento do seu aprendizado.

Essa prática te possibilita fazer uma revisão geral e realmente ter foco na fluência do inglês.

Afinal, esse é o seu objetivo e você não pode negligenciar.

Com certeza, ao fim do processo e devidamente aperfeiçoado, você terá totais condições de obter o C1 e se declarar fluente!

[/cmsmasters_text][cmsmasters_divider width=”long” height=”0″ style=”solid” position=”center” margin_top=”20″ animation_delay=”0″][cmsmasters_text animation_delay=”0″]

Podemos ajudar você a chegar lá

Com 60 anos de experiência no ensino de Inglês no Brasil, a FISK Centro de Ensino conduz seus alunos à fluência no idioma.

Em Ubatuba, oferecemos toda as condições para ajudar você nesse processo, com muito profissionalismo e dedicação.

Inscreva-se abaixo e faça 4 aulas na FISK Ubatuba.

Você não pagará NADA e se não quiser se matricular, não terá qualquer vínculo ou compromisso com a escola.

[/cmsmasters_text][cmsmasters_html]PGRpdiBpZD0iZmlzay1leHBlcmllbmNlLTUxMDQyY2RmMzY5MjIyZjI0NGI3Ij48L2Rpdj4KPHNjcmlwdCB0eXBlPSJ0ZXh0L2phdmFzY3JpcHQiIHNyYz0iaHR0cHM6Ly9kMzM1bHV1cHVnc3kyLmNsb3VkZnJvbnQubmV0L2pzL3Jkc3RhdGlvbi1mb3Jtcy9zdGFibGUvcmRzdGF0aW9uLWZvcm1zLm1pbi5qcyI+PC9zY3JpcHQ+CjxzY3JpcHQgdHlwZT0idGV4dC9qYXZhc2NyaXB0Ij4KICBuZXcgUkRTdGF0aW9uRm9ybXMoJ2Zpc2stZXhwZXJpZW5jZS01MTA0MmNkZjM2OTIyMmYyNDRiNy1odG1sJywgJ1VBLTQzNjUwNDU1LTInKS5jcmVhdGVGb3JtKCk7Cjwvc2NyaXB0Pg==[/cmsmasters_html][/cmsmasters_column][/cmsmasters_row]

Danilo Toledo

Diretor e Coordenador Pedagógico na FISK Ubatuba.

Este post tem 4 comentários

  1. Ótimo conteúdo!

    O domínio da lingua inglesa é basico para um mercado de trabalho competitivo que temos atualmente.

    Os exames de proficiência ajudam, e muito, para a conquista de bolsas e empregos no exterior.

    Temos que a cada dia melhorar e estudar! A imersão é o caminho!

    1. Olá Pedro,

      Agradeço seu comentário! Conte conosco em sua jornada de aprendizado!

  2. Nossa, que bacana. Não tinha essa noção do que é ter fluência em um idioma. Acho que tenho feito errado… rs

    Muito bom o conteúdo! Até ouso dizer que em escolas de inglês, pelo menos em algumas em que eu já estudei, os profissionais não parecem saber disso e ficam ensinando inglês daquele jeito… o “jeito mais fácil”, sem um objetivo claro e, claro, sem resultados. Já me matriculei para aulas de conversação e os alunos da turma, que teoricamente já eram formados na escola, não sabiam falar nada, não conseguiam se comunicar… E a aula de conversação não os ajudava em nada, não estimulava… São poucas escolas que levam isso muito a sério, fazem a diferença! Parabéns pelo trabalho!

    1. Olá Hugo!

      Agradeço por sua contribuição!

      Realmente, não parece que todo mundo tenha um objetivo final bem definido. Investir em cursos assim me parece desperdício de recursos.

      Um abraço!

Deixe uma resposta


Fechar Menu